Agosto Dourado: Secretaria Municipal de Saúde informa sobre o mês do incentivo à amamentação

0

O mês de agosto é conhecido como Agosto Dourado, e simboliza a luta pelo incentivo à amamentação e a cor dourada tem relação com o padrão ouro de qualidade do leite materno.

Aleitamento materno

Consiste na alimentação da criança baseada apenas com o leite da mãe. Essa forma de alimentação é recomendada por, no mínimo, seis meses, garantindo então, mais saúde para o bebê e também para a mãe.

De acordo com o Ministério da Saúde, o leite materno é o alimento ideal para todas as crianças e pode garantir o desenvolvimento saudável do bebê até os dois anos de vida. É rico em proteínas, possui coloração amarelada e é o responsável pela primeira imunização do bebê.

Amamentar os bebês imediatamente após o nascimento pode reduzir a mortalidade neonatal (que acontece até o 28º dia de vida).

Na primeira hora de vida, o aleitamento materno é importante tanto para o bebê quanto para a mãe, pois, auxilia nas contrações uterinas, diminuindo o risco de hemorragia. E, além das questões de saúde, a amamentação fortalece o vínculo afetivo entre mãe e filho.

Amamentação e Pandemia

Neste período de pandemia de doença por coronavírus (Covid-19), as mães ou gestantes ainda se deparam com dúvidas sobre o que é mais seguro para o bebê.

Uma das perguntas mais frequentes é: Devo amamentar durante a pandemia? E a resposta é SIM! O leite materno fornece aos bebês: água, nutrientes e anticorpos que os mantêm saudáveis e ajudam a protegê-los de muitas infecções. O leite materno aumenta a imunidade do bebê e previne infecções.

Se seu bebê tiver menos de 6 meses de idade, deve ser amamentado exclusivamente – não são necessários outros alimentos ou líquidos, nem mesmo água. Quando seu filho ou filha tiver mais de 6 meses, continue amamentando e ofereça também alimentos complementares seguros e saudáveis.

COMPARTILHAR:
Compartilhar:

Os comentários estão fechados.


Acessibilidade
Acessibilidade